• Facebook App Icon
  • Twitter App Icon
  • Google+ App Icon

Rua Dr. Neto de Araujo, 320 - sala 503 

Vila Mariana

Tel: (11) 4323-4294 / 4324-4294

Cel / Whats (11) 9 8136-1101

Como o nome sugere, somos de feitos. Artistas que se uniram para fazer arte, experimentando as mais diversas vertentes e utilizando-se desses “feitos” para questionar, construir/desconstruir e aprimorar o seu fazer.
De um encontro sobre performance e teatro em meados de 2008, convivemos durante 11 meses num experimento que resultou em seu primeiro espetáculo, o “Somos de Feitos”. Cia Les Commediens Tropicales, Tica Lemos, Georgette Fadel, Francisco Medeiros e Fernando Villar nos provocaram naquela ocasião.

No período de maio a dezembro de 2009, a Cia continuou a se encontrar
semanalmente, propondo intervenções/experimentos cênicos em diversos lugares da cidade de SãoPaulo, explorando possibilidades de interpretação do tema
“sentidos”. Posteriormente, fomos apresentados ao livro O Pato,a Morte e a Tulipa por Carlos Canhameiro, integrante da Cia Les Commedians Tropicales, livro
premiado do autor/ilustrador alemão Wolf Erlbruch, lançado no Brasil pela editora Cosac Naify. Baseando-se na experiência de alguns integrantes da Cia. com
educação de crianças e percebendo como esse projeto traduz nossos anseios artísticos, seja pelo desafio do tema ou por encontrar uma linguagem apropriada,
buscamos construir um diálogo sincero, inteligente e fugindo da simplificação.

Em 2010, a Cia de Feitos foi contemplada pelo PROAC, do Governo do Estado de
São Paulo, para a realização de O Pato, a Morte e a Tulipa. Estreou em São José dos Campos –SP, no final de 2010 e continua em cartaz ininterruptamente até
hoje, tendo atingido mais de 110 apresentações em seus 3 anos de existência. A peça já realizou 6 temporadas em São Paulo, entre teatros dos Sescs e da
prefeitura, viagem teatral do SESI/2013 e integrou importantes festivais e iniciativas culturais pelo país. 
Foi indicada ao Premio FEMSA, na categoria especial, pelo uso de imagens em retroprojetor associados à dramaturgia e ao Prêmio da Cooperativa Paulista de Teatro na categoria Melhor Espetáculo Infanto-Juvenil de 2011. Foi contemplada com o Troféu “Pecinha é a Vovozinha” pelo Melhor início de espetáculo de 2011 (Coluna de Dib Carneiro Netto na Revista Crescer), 3 estrelas nos guias da Folha, Revista da Folha e Revista Veja São
Paulo. Durante a temporada no Sesc Bom Retiro, foi eleita entre as 5 melhores peças infantis em cartaz pela Revista Veja SP.

Em 2013, prosseguindo com sua
pesquisa dentro do universo infantil, estréia no SESC Santana, em São Paulo, a peça Selma, inspirada no livro de mesmo nome, que questiona “O que é a
felicidade?” por meio do dia a dia agitado de uma ovelha com seus afazeres. Contemplada com o PROAC Editais e o Prêmio Myriam Muniz de teatro. Realizou
segunda temporada no teatro João Caetano e foi destaque como segunda melhor peça infantil do ano de 2013 pelo critico Dib Carneiro Neto, no Guia da Folha de São Paulo. Continua em cartaz até hoje.

Um pouquinho da Cia De Feitos